Marriott: Ministério Público investiga vazamento de dados de clientes

Marriott

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) instaurou hoje inquérito para investigar o incidente de segurança envolvendo os dados pessoais dos hóspedes da rede hoteleira Starwood Hotels and Resorts, uma subsidiária da multinacional Marriott International.

Na sexta-feira (30), a rede informou que 500 milhões de hóspedes tiveram informações pessoais afetadas, tais como: nome, endereços, número de passaporte e informações da conta na rede hoteleira. Em alguns casos, o número e a data de vencimento de cartões de créditos foram comprometidos. Conforme o MPDFT, com essas informações seria possível traçar um raio-x da movimentação dos hóspedes ao redor do mundo.

Para o promotor de Justiça Frederico Meinberg, que comanda a Unidade Especial de Proteção de Dados e Inteligência Artificial da autarquia, o incidente é grave. “Os dados expostos, como número do passaporte e informações sobre a data de chegada e partida, permitem conhecer a movimentação de pessoas como diplomatas, adidos militares e de inteligência, negociadores, empresários, políticos, chefes de estado”, afirmou.

A Starwood Hotels and Resorts tinha conhecimento dos acessos não autorizados desde setembro de 2018. O departamento de Justiça dos Estados Unidos e a autoridade de informações do Reino Unido serão informadas da instauração do inquérito.

Fonte: Valor Econômico 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *