Busca

Login

Agenda

Janeiro 2018
D S T Q Q S S
31 1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31 1 2 3

Enquete

Sobre o Site:

Qual sua opinião sobre o novo Site?

1
57
Excelente :D
2
21
Bom :)
3
18
Ruim :(
4
16
Péssimo :( :(
5
10
Indiferente :-|
Add a new response!
» Go to poll »
3 Votes left

Ministério Público do Estado do Amazonas

 

 


Associação Nacional dos Membros do Ministério Público

 

 

 


Previdência Associativa do Ministério Público e da Justiça Brasileira

 

 


Conselho Nacional do Ministério Público

 

 


Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas

A violência contra a mulher

A violência contra a mulher

 


Mário Ypiranga Monteiro Neto
                                                              
Promotor de Justiça do Estado do Amazonas


               
A violência contra as mulheres é um fenômeno complexo de efeitos plurais, que ocorre em frequência no Brasil. As formas de violência de gênero são inúmeras, como a violência física, psicológica, moral, sexual e patrimonial. Constata-se atualmente, segundo dados do IBGE, que a cada ano, no Brasil, mais de um  milhão de mulheres são vítimas de violência doméstica e que, ainda, esta violência é a maior causa de morte e invalidez de mulheres na faixa dos 16 anos aos 44 anos.
                 
                     A Lei nº.11.340/2006, conhecida popularmente como “Lei Maria da Penha” (LMP), foi criada com o intuito de prevenir e coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher, com resultados positivos após quase seis anos de sua edição. A conscientização da população, o desempenho de equipes multidisciplinares e o sistema da Justiça Criminal, com atuação da Polícia, do Ministério Público e do Poder Judiciário vem se destacando no desenvolvimento das adequadas e necessárias formas de enfretamento à problemática da especificada violência.
 
                   A aplicação da LMP no que se refere à implantação de Centros de Atendimento Integral, Casas-Abrigos, criação de atendimento à mulher, realização de programas e campanhas de enfretamento da violência doméstica e familiar contra a mulher e de Centros de Educação e Reabilitação para agressores é, além de medida de concretização da legislação, a implantação efetiva de importantes mecanismos e ações para a diminuição, e quiçá erradicação, da violência contra a mulher. É fundamental a participação do Estado e de toda a sociedade no âmbito da contribuição cultural na formação de uma sociedade de respeito recíproco entre homens e mulheres. 

Fonte: jornal Acrítica de 06.06.2012